Distrital do Porto da JP contra a fusão dos portos a nível nacional


Após notícia vinda a público sobre o facto de a Assembleia Municipal do Porto vir a discutir a eventual fusão de Portos a nível nacional, entende a Comissão Política Distrital do Porto da Juventude Popular emitir o seguinte comunicado:

1. Leixões afirma-se como um porto de mar extremamente competitivo quer na cena nacional quer internacional. Ano após ano aumenta o volume de cargas movimentadas e contribui positivamente para a saúde da nossa balança comercial e da economia da região. A Juventude Popular aplaude de pé a gestão eficiente do Porto de Leixões e subscreve, por isso, as palavras do Presidente da Junta Metropolitana do Porto, Dr. Rui Rio, que afirmou não fazer sentido “alterar a gestão de empresas lucrativas, particularmente desta, já que a concorrência é sempre um factor para elas melhorarem”;

2. As noticias que nos últimos tempos vieram a público sobre a criação de uma mega empresa de Portos à escala nacional, não pode ter a nossa aprovação. As desculpas da criação de sinergias e economias de escala vão servir para retirar do Porto mais uma vez o centro de decisão e para usar o Porto como tapa buracos do País;

3. A Juventude Popular é da opinião que a região do Porto não pode ser um deserto de oportunidades pelo que retirar mais um centro de decisão ao Porto poderá ser fatal;

4. Sendo este um tema de fulcral importância para o futuro da região, a Juventude Popular entende que iniciativas como a que a Assembleia Municipal do Porto vai levar a cabo são de saudar;

5. Por último, a Juventude Popular do Porto pede que se realize um amplo debate a nível da região sobre este tema agregando: Municípios, Empresas e Cidadãos. Para a região é muito mais importante ter Leixões autónomo do que uma sede da CP ou da Refer.


A Comissão Política Distrital do Porto da Juventude Popular

Tag Line